Neil Armstrong Comandante da Apolo XI

Lembro-me como se fosse hoje 20 de Julho de 1969, vi as primeiras imagens em casa dos meus avós maternos, porque naquele tempo só os meus avós tinham televisão. Deu-se logo uma discussão enorme com o meu avô a defender que aquilo era um filme dos estúdios de Hollywood, só para enganar os russos e desde esse dia até à sua morte não houve ninguém que o convencesse do contrário. A mim despertou-me a paixão pelo sonho de viajar, de voar, de saber, pelas viagens mentais da ficção científica, pelo espaço e pela vontade de ser também eu um astronauta.

Este vôo da Apolo XI deu origem das visitas lunares até à Apolo XVII ( a Apolo XII não chegou a ir até à Lua) a última que visitou a Lua. Novidade nessa missão Apollo XVII era que com a tripulação Gene Cernan e Ronald Evans viajava um cientista, o geólogo Harrison “Jack” Schmitt. Até alí so tinham viajado pilotos, com diplomas de engenharia ou equivalente. O primeiro cientista na Lua também seria o último homem a passear na sua superfície. Mas a XVII também foi uma das missões mais produtivas. Nos 3 dias que passaram na superfície lunar em Taurus-Littrow, Cernan e Schmitt recolheram mais de 100 kg de rochas e amostras de  solo, alguns bem estranhos e realizaram uma boa quantidade de experiências. Finalmente depois de Cernan fechar a escotilha do módulo “Challenger” para se reunirem com o “América”, nenhuma outra pegada humana foi estampada na Lua até ao dia de hoje. Nem se tem nenhuma previsão de quando acontecerá de novo uma aliunagem no nosso pequeno satélite.

Mas este meu artigo é de consternação porque só hoje soube do falecimento de Neil Armstrong, um homem que admirava não só por ter sido  o primeiro homem a colocar o pé na Lua, mas também um herói da Guerra da Coreia e um estudioso da Fisica e da Engenharia Espacial. Talvez muitos não saibam mas o Neil Armstrong foi o primeiro astronauta civil.

Em dezembro de 1968, Donald Slayton, antigo astronauta do Projeto Mercury e naquela data Chefe do Comité de seleção de astronautas do Projeto Apollo, ofereceu a Armstrong o comando da Apollo XI, a primeira missão a descer na Lua. Esta escolha surgiu entre os principais directores do programa Apollo, que decidiram que Armstrong seria o primeiro na Lua por causa de seu perfil: era parecido com o grande herói americano Charles Lindbergh, um homem de características discretas e essencialmente técnicas, sem grandes egos. Entre os seus colegas, era conhecido pelo comportamento equilibrado, de ter muito “sangue frio”, característica que fazia dele o astronauta perfeito.

Neil Armstrong a saltar para o primeiro passo na Lua – Camâra externa de TV do Módulo Lunar Eagle

Toda a saga de Armstrong, Edwin (Buzz) Aldrin, Michael Collins e do voo pioneiro está contada na história da missão Apollo XI. A sua frase épica, Este é um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade ao pisar pela primeira vez a superfície lunar, é uma das mais conhecidas da História, mas ele só a decidiu dizer poucos momentos antes de descer da nave, já pousada na Lua.

A tripulação do Apolo XXI – Neil Armstrong, Edwin (Buzz) Aldrin, Michael Collins

Além das importantes experiências científicas que ali fizeram, ele e o piloto do Módulo Lunar, “Buzz” Aldrin, colocaram na Base da Tranquilidade uma bandeira metálica dos Estados Unidos e colocaram uma placa junto a uma das patas do Módulo Lunar Eagle, assinada pelos astronautas e pelo presidente americano Richard Nixon: “Aqui os homens do planeta Terra puseram pela primeira vez os pés na Lua, em 20 de julho de 1969. Viemos em paz em nome de toda a Humanidade”.

Neil Armstrong

Neil Armstrong e Buzz Aldrin

Neil Armstrong

Mas o maior reconhecimento vem da sua frontalidade, integridade e honestidade, dos seus principios e valores fundamentais. Só para ficarem a saber.

Em 1994 Armstrong processou a maior empresa de cartões de crédito da América por usar a sua histórica frase (“este é um pequeno passo…”) em cartões e decorações de natal e nunca mais deu nenhum autógrafo desde que descobriu que o site E-bay vendeu por 50 000 dólares objectos autografados por ele e pela tripulação da Apollo XI e até falsificações vendidas como verdadeiras a colecionadores.

Em maio de 2005 envolveu-se num dos mais inéditos casos de processo por direitos de autor que se conhecem, com o seu barbeiro de mais de 20 anos, Marx Sizemore. Depois de cortar os cabelos de Neil, o barbeiro vendeu por U$ 3000 as mechas do cabelo cortado a um fanático colecionador, sem o consentimento ou conhecimento de Armstrong e foi obrigado pelo tribunal a devolver o cabelo ou o dinheiro. Sem ter como reaver os restos de cabelo, Sizemore devolveu os três mil dólares que Armstrong doou à caridade.

Neil Armstrong em 1999 na comemoração dos 30 anos da missão Apolo XI

Em 7 de agosto de 2012, Armstrong foi submetido a uma cirurgia cardíaca de emergência, após terem sido encontrados quatro obstruções nas suas artérias coronárias. A partir de então esteve em recuperação num hospital em Cincinnati, cidade onde morava com a sua mulher. No dia 25 de agosto de 2012, não resistindo a complicações relacionadas com as recentes intervenções cirúrgicas, acabou por falecer em Columbus, no estado de Ohio, aos 82 anos de idade.

Pela sua bravura, conhecimento, integridade e acima de tudo por nos fazerperdurar na memória a chegada à Lua, a primeira barreira da potencial vida no espaço, Neil Armstrong deve ser reconhecido.

A persistência da sua conduta durante toda a sua vida mostra-nos que sem sonharmos nâo há resultados, e sem persistência os sonhos não se concretizam.

Com a nossa profissão também! Ser Empresário do Século XXI, juntandoas  competências do Internet Marketing e das Redes de Mercado é a forma mais fácil de seres independente financeiramente e poderes sonhar. Para isso não deixes de lado o conhecimento. Aprende como ganhares 1000€uros por mês com a Internet e dá o salto no espaço que precisas em direcção à tua independência financeira.

Membro Fundador do Inner Circle

 

Se desenvolves internet marketing ou marketing de rede e queres ter um mentor profissional que te dê aquilo que te falta para teres sucesso, vê o que este grupo revolucionário de pessoas está a fazer. Se tudo isto é uma novidade para ti e te despertou a curiosidade de aprender, recebe 8 Vídeos grátis que te explicam tudo duma forma simples.

Vê aqui o testemunho de quem está no caminho para o sucesso. E vê o que esta nova profissão tem feito por milhares de pessoas à volta do mundo.

About Rui Lemos

Rui Lemos, nasceu em Lisboa, Portugal, em 1959, sempre foi empreendedor desde tenra idade. Esta sua tendência para o negócio deu-lhe uma visão desempoeirada da vida, pois sempre pensou pela sua própria cabeça. Fez o liceu em Oeiras, perto da praia o que veio também a influenciar o seu desejo de liberdade e de gozar o tempo de lazer. Fez serviço militar na Força Aérea Portuguesa, na área da electrónica, foi profissional da IBM por quase 20 anos, a sua carreira foi de técnico de computadores, a técnico de software até gestor, sendo formador do Instituto IBM, autor de manuais técnicos e de vários livros, entre eles o Best Seller com 23 edições “O Fundamental do Windows 3.1″, conheceu o marketing de rede em 1983, mas não foi financeiramente compensador, ficou só o "bichinho". Voltou ao MMN, em 2004, com a Bia Pomar, sua mulher, onde conheceu a Cesarina e o Silvio Fortunato. Fez parte do grupo fundador do Magnet System e do Inner Circle, com a Bia Pomar e o Rui Gabriel, sendo hoje um profissional do internet marketing e do marketing multinível, é autor de vários blogs entre eles www.RuiLemos.com, um blog que fornece dicas sobre internet marketing, marketing multinível, formação e empreendedorismo para profissionais ou amantes do internet marketing e www.escritamilionaria.com dedicado ao Copywriting, Content Management, SEO Copywriting. Foi co-fundador do grupo de internet marketers Lazy Millionaires League que se dedicam a ajudar os novos a encontrar o seu caminho, é também afiliado All In do Empower Network.


SEO Powered By SEOPressor