etica

O que é a Ética? Um Processo Diário: Guia Rápido Com 10 Mandamentos Essenciais

Ética é um conjunto de regras relacionadas com os princípios e valores e conceitos morais de um indivíduo ou grupo social

A ética está directamente ligada aos princípios que disciplinam, orientam ou mesmo distorcem o comportamento humano.

A ética no trabalho é algo profundamente necessário para um ambiente saudável. Mesmo quando não há um Código de Ética formalmente definido para a sua empresa, profissão ou grupo de trabalho, em geral há um conjunto de aspectos que são considerados de “bom senso” (mas que deixam espaço para interpretações variadas) numa tentativa de delimitar o que é o “comportamento ético”, incluindo os que representam integridade e comprometimento e separando os que ferem os princípios básicos e assim são inaceitáveis (e assim, são considerados antiéticos no âmbito pessoal ou do grupo).

Um código de ética definido formalmente é positivo porque remove dúvidas que possam surgir por divergências de opinião de cunho moral ou valorativo, já que as definições do “bom senso” nem sempre são partilhadas. Alguns exemplos são os Códigos de ética Profissional dos Médicos e Enfermeiros, definido pelos Conselhos das respectivas Ordens Profissionais e os respectivos Ministérios e aos quais qualquer profissional se obriga quando exerce a sua profissão. Mesmo eu, na minha anterior profissão de consultor informático, respeitava a ética do sigilo, porque estava em contacto com muitas informações criticas, confidenciais e sensíveis, dos meus clientes.

Mas nem todas as profissões, empresas ou grupos de trabalho contam com esse luxo, portanto, listo aqui uma pequena lista de 10 pontos que podem ajudar a nivelar o conhecimento da ética pessoal ou mesmo as discussões no nosso grupo de trabalho.

Normalmente no Marketing de Rede, segue-se a ética pessoal, a do bom senso, além da ética da empresa com que trabalhamos. No Internet Marketing a “coisa” é mais sensível porque o trabalho é de alguma forma solitário, na Internet, podemos ou não pertencer a um grupo de trabalho. No meu caso, pertenço aos Lazy Millionaires League, do qual sou co-fundador e neste grupo o primeiro princípio ético é o respeito pelo indivíduo e pela liberdade de cada um. Depois como em todos os grupos vêm a integridade do grupo e a integridade individual, a responsabilidade de não fazermos nada que prejudique a imagem do grupo, respeitarmos o negócio de cada um e não andarmos a “angariar” nas listas dos outros, porque além do grupo não ser propriamente uma coutada, não queremos fazer o que não gostaríamos que nos fizessem a nós.

Os princípios básicos que se seguem usam conceitos abertos (como a “honestidade”) e são baseados na observação de comportamentos identificados como éticos, mas naturalmente exprimem um determinado conjunto de princípios e valores, portanto interprete-os e adapte-os à sua realidade!

E lembre-se sempre: embora o comportamento ético não vá constar no seu currículo, ele será reconhecido e associado à sua personalidade e identidade profissional, e o oposto também é verdadeiro. Seja reconhecido como um profissional ético e integro, e levará sempre consigo essa poderosa referência!

Código de Ética no Trabalho: 10 mandamentos essenciais

1. Seja honesto, honrado e digno em qualquer situação;

2. Nunca faça algo que não possa assumir perante a sua equipa, os seus superiores, os seus subordinados, os seus colegas ou o público em geral;

3. Seja humilde, tolerante, flexível e disposto a ouvir críticas e sugestões;

4. Críticas e/ou repreensões devem ser feitos primeiro à pessoa a quem se referem, cara a cara. Se houver o dever de os levar a mais alguém, que nunca seja pelas costas;

5. A privacidade do colega, do cliente e de todos os que nos rodeiam e connosco interagem é inviolável. Independentemente de questões de propriedade corporativa ou pessoal, mexer nas coisas, informações ou documentos alheios exige autorização (de norma ou da pessoa envolvida) em qualquer circunstância. A propriedade intelectual de cada um deve ser respeitada também, pelo facto das coisas estarem disponíveis na Internet, não quer dizer que possamos apropriar-nos delas.

etica

6. Em acções e discussões internas (no grupo), assuma sempre os seus princípios e valores e as consequências dos actos que praticou, mesmo que isso signifique ficar contra a maioria – mas nunca procure obstruir o direito de expressão e voto do posicionamento alheio.

7. Fique longe de intrigas e comentários maldosos, mesmo que pareçam fazer parte da cultura do grupo. Muitas vezes, o simples facto de lhes dar ouvidos pode ser suficiente para o identificar com o rótulo de intriguista.

8. Numa relação hierárquica e de equipa não se devem considerar amizades nem antipatias. Os subordinados amigos devem ao seu chefe o mesmo tratamento que os outros, e o chefe amigo precisa de ser isento para nunca privilegiar o subordinado que lhe é mais próximo. Da mesma forma, antipatias pessoais não têm espaço no ambiente profissional. Reserve-as para o seu íntimo e procure a oportunidade de as superar. No trabalho, trate os colegas com o respeito comum, mantenha a distância se possível, e não comente com outros a antipatia que sente.

9. Dê sempre crédito a quem merece, os resultados são muito importante e mostram o compromisso, empenhamento e luta pessoal para os atingir e nunca aceite elogios ou recompensas pelo mérito alheio. Não se faça pelo que não fez ou atingiu, respeite os que o fizeram e não queira ensinar a quem já fez ou atingiu um patamar onde ainda não está. Regozije-se pelo atingimento dos seus amigos e colegas.

10. Ao errar, reconheça os erros, sem exageros. A atitude esperada é que “não foi um erro intencional, vou tratar de resolver para que não ocorra de novo e vou remediar o acontecido”. Temos de ser honestos, sempre com o espelho, ou seja connosco próprios.

O facto essencial é que ser ético significa, muitas vezes, renunciar à oportunidades de obter dinheiro, status e benefícios. Se os seus princípios e valores estiverem ajustados, a decisão ética será sempre a correcta, mas a existência de um Código de Ética aceite por todos do grupo pode reduzir os conflitos e facilitar a resolução dos casos em que haja dúvidas.

O Empower Network é um sistema do século XXI, que dá aos afiliados a maior educação e formação, com os seus cursos e um sistema para alcançar a liberdade financeira e a realização dos seus sonhos pessoais.

Os cursos de vídeo do Empower Network, destinam-se a todos os empresários de Internet Marketing e de Marketing de Rede que estejam dedicados a 100% em atingir um rendimento mensal igual ou superior a $10.000, utilizando este sistema de Marketing de Afiliados.

Se gostou deste artigo, faça-me um favor e partilhe-o com outras pessoas e se quiser deixar um comentário abaixo. Agradeço-lhe 🙂

Se tudo isto é novo para si e ainda não sabe o que fazer, aproveite e assista a este vídeo grátis para tomar uma decisão importante na sua vida.

Faça o Favor de Ser Feliz

Be Crazy Be Lazy

Co-Fundador dos Lazy Millionaires League

 

 

 

 

 

PS: Se o seu Patrocinador ou Upline não tem um Mapa para o guiar passo a passo até ao sucesso, veja isto agora – clique aqui para ter acesso imediato a um completo Sistema de Marketing de Afiliados com elevada ética profissional.

Se já faz parte dos que estão esclarecidos, não perca tempo!!!!!!!

registo

About Rui Lemos

Rui Lemos, nasceu em Lisboa, Portugal, em 1959, sempre foi empreendedor desde tenra idade. Esta sua tendência para o negócio deu-lhe uma visão desempoeirada da vida, pois sempre pensou pela sua própria cabeça. Fez o liceu em Oeiras, perto da praia o que veio também a influenciar o seu desejo de liberdade e de gozar o tempo de lazer. Fez serviço militar na Força Aérea Portuguesa, na área da electrónica, foi profissional da IBM por quase 20 anos, a sua carreira foi de técnico de computadores, a técnico de software até gestor, sendo formador do Instituto IBM, autor de manuais técnicos e de vários livros, entre eles o Best Seller com 23 edições “O Fundamental do Windows 3.1″, conheceu o marketing de rede em 1983, mas não foi financeiramente compensador, ficou só o "bichinho". Voltou ao MMN, em 2004, com a Bia Pomar, sua mulher, onde conheceu a Cesarina e o Silvio Fortunato. Fez parte do grupo fundador do Magnet System e do Inner Circle, com a Bia Pomar e o Rui Gabriel, sendo hoje um profissional do internet marketing e do marketing multinível, é autor de vários blogs entre eles www.RuiLemos.com, um blog que fornece dicas sobre internet marketing, marketing multinível, formação e empreendedorismo para profissionais ou amantes do internet marketing e www.escritamilionaria.com dedicado ao Copywriting, Content Management, SEO Copywriting. Foi co-fundador do grupo de internet marketers Lazy Millionaires League que se dedicam a ajudar os novos a encontrar o seu caminho, é também afiliado All In do Empower Network.