5 Mitos Sobre Empreendedorismo

Enquanto a maioria das pessoas estão a tentar navegar para muito longe da “selva corporativa” rumo à terra da suposta “utopia empresarial”, surgem muitos equívocos. Talvez isto tenha a ver com os meios de comunicação, com os conselhos que receberam ou o que é ouvido no mercado, mas muitas vezes estas ideias podem inviabilizar uma pessoa de mergulhar no mundo do empreendedorismo. Ou levá-los a saltar para a montanha russa empresarial, quando não têm nada de o fazer.

Aqui estão os cinco principais mitos que aprendi sobre empreendedorismo.

1. Se o meu produto ou serviço é bom, vou ser bem sucedido.
Não necessariamente.

Para mim, isto tem sido um enigma desconcertante (e frustrante) de várias formas. Fiz o meu percurso corporativo desde cedo numa multinacional que foi durante umas dezenas de anos a nº1 mundial do sector. Sabia que era bom no que fazia. Mas, mesmo assim, fiz uma suposição errada, pois se era um grande formador, com grande conteúdo, seria recompensado pelo mercado da mesma forma e teria muito trabalho e muitos clientes.

Claro que os meus primeiros anos como formador corporativo refutaram esse mito e deram-me a humildade necessária ao mesmo tempo. Sim, tinha toneladas de feedbacks excelentes acerca dos meus workshops serem incríveis e que eu era um instrutor maravilhoso mas isso não se traduz automaticamente em novos clientes e mais trabalho.
Aqui estão alguns dos motivos:

Fornecer um excelente serviço ou produto e descobrir como o comercializar são coisas completamente diferentes. Provou ser um grande formador e um comercial de formação medíocre, com certeza.

As relações e conexões podem fazer uma diferença enorme, principalmente no início, quando ainda não construiu uma marca e precisa de alguém que lhe dê uma pausa comercial. (Infelizmente, os meus contatos na formação não eram muitos).

É fácil sobrestimar a procura pelos seus serviços. Quando avaliei as receitas potenciais, tendia a concentrar-me na minha forte formação e de alta qualidade e tendia a negligenciar detalhes incómodos como o principio das formações online (ou seja, concorrentes emergentes e mudanças no seu sector), falta de acesso aos tomadores de decisão e crises económicas que possam afectar a capacidade de pagamento do cliente.


2. Ser empreendedor vai devolver-me o controlo total sobre a minha agenda.

Ler Mais Em:  5 Mitos Sobre Empreendedorismo

About Rui Lemos

Rui Lemos, nasceu em Lisboa, Portugal, em 1959, sempre foi empreendedor desde tenra idade. Esta sua tendência para o negócio deu-lhe uma visão desempoeirada da vida, pois sempre pensou pela sua própria cabeça. Fez o liceu em Oeiras, perto da praia o que veio também a influenciar o seu desejo de liberdade e de gozar o tempo de lazer. Fez serviço militar na Força Aérea Portuguesa, na área da electrónica, foi profissional da IBM por quase 20 anos, a sua carreira foi de técnico de computadores, a técnico de software até gestor, sendo formador do Instituto IBM, autor de manuais técnicos e de vários livros, entre eles o Best Seller com 23 edições “O Fundamental do Windows 3.1″, conheceu o marketing de rede em 1983, mas não foi financeiramente compensador, ficou só o "bichinho". Voltou ao MMN, em 2004, com a Bia Pomar, sua mulher, onde conheceu a Cesarina e o Silvio Fortunato. Fez parte do grupo fundador do Magnet System e do Inner Circle, com a Bia Pomar e o Rui Gabriel, sendo hoje um profissional do internet marketing e do marketing multinível, é autor de vários blogs entre eles www.RuiLemos.com, um blog que fornece dicas sobre internet marketing, marketing multinível, formação e empreendedorismo para profissionais ou amantes do internet marketing e www.escritamilionaria.com dedicado ao Copywriting, Content Management, SEO Copywriting. Foi co-fundador do grupo de internet marketers Lazy Millionaires League que se dedicam a ajudar os novos a encontrar o seu caminho, é também afiliado All In do Empower Network.


SEO Powered By SEOPressor